• Izumi Kurata

Suplementos



Nos dias atuais, é muito raro que alguém nunca tenha feito uso de algum tipo de suplemento, seja por prescrição, por conselho de conhecidos ou por conta própria; somos influenciados por propagandas mostrando os benefícios dos suplementos para a manutenção da saúde, melhora da performance no esporte, queda de cabelos, no combate às rugas, emagrecimento e outros.


Os suplementos dietéticos são produtos contendo nutrientes, comercializados em várias formas, sendo difícil distinguir um suplemento alimentar de um medicamento ou um produto biológico; como exemplo temos os suplementos em formato semelhante aos alimentos, seja na forma de bebida, barras e chocolates.


Um fato preocupante é o consumo de vários suplementos por conta própria, ignorando seu potencial de interação medicamentosa e toxicologia.


Quando alguém com um bom estado nutricional faz uso de suplementos por longo período, aumentam as chances de efeitos colaterais, principalmente se forem vários suplementos ao mesmo tempo, como no uso “para imunidade”, “para o coração”, “para a memória”, pois podem conter substâncias repetidas, em doses diferentes.


Também ocorrem casos de efeitos adversos devido contaminantes ou adulterações nos suplementos, pois ao contrário dos medicamentos, não passam por testes mais rigorosos de qualidade.


Alguns suplementos com ervas como a cimicifuga, kava-kava, chá verde e outras, quando em uso concomitante com o acetaminofeno ou álcool levam à lesão hepática; a equinácea altera o metabolismo de várias drogas, como as usadas no tratamento do HIV, da warfarina, da insulina, da aspirina e da digoxina.


Não há dúvidas dos benefícios da suplementação quando há deficiência nutricional, um erro inato do metabolismo, como auxiliares no tratamento de várias doenças, porém deve-se ter em mente que apesar de serem suplementos e não medicamentos, não estão isentos de efeitos deletérios à saúde.


7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo