• Kristin Jenkins

Lentilhas em vez de carboidratos para cortar pico de glicose pós-prandial


Substituir uma parte dos carboidratos disponíveis em batatas ou arroz branco por “pulsos”, tais como feijão e lentilhas, pode reduzir significativamente a resposta glicêmica pós-prandial em adultos jovens saudáveis, dizem pesquisadores canadenses.

Em um estudo clínico randomizado cruzado com 48 participantes, a resposta glicêmica relativa foi reduzida em aproximadamente 35% quando 50 g dos carboidratos disponíveis em batatas foram substituídos parcialmente por lentilhas. Da mesma forma, a resposta glicêmica de uma refeição contendo 50 g de carboidratos provenientes de arroz branco foi reduzida em 20% quando metade do arroz foi substituída por lentilhas.

O estudo, liderado por Dita Moravek, candidata a PhD no Department of Human Health and Nutritional Sciences da University of Guelph, em Ontario, no Canadá, foi publicado recentemente no periódico Journal of Nutrition.

Ele também mostrou que tanto a área progressiva sob a curva da insulina plasmática quanto a sua concentração máxima foram reduzidas significativamente quando lentilhas foram adicionadas às batatas, mas não ao arroz (P < 0,001).

Pulsos: potencial para contrabalançar alterações de glicemia, porém mais pesquisas são necessárias

Os achados podem ter implicações para a prevenção do diabetes e outras condições causadas ou exacerbadas por níveis irregulares de glicose, dizem Dita e coautores.

“Estes resultados sugerem que a substituição alternativa de carboidratos é uma abordagem eficaz para atenuar a resposta glicêmica pós-prandial, que, por sua vez, a longo prazo pode diminuir o risco tanto de diabetes do tipo 2 quanto doença cardiovascular,” assim como as complicações associadas, eles observam.

Pulsos são as sementes secas dos legumes. Eles incluem grão-de-bico e ervilhas secas assim como lentilhas e feijões. Os pesquisadores dizem ter escolhido farinha de lentilha em vez de outros pulsos pois lentilhas apresentam hidrólise mais lenta e um índice glicêmico previsto ainda menor do que farinhas de ervilha ou grão-de-bico.

“Pulsos são alimentos extremamente ricos em nutrientes e têm o potencial de reduzir doenças crônicas associadas a níveis de glicose mal controlados,”disse uma coautora do estudo Alison M. Duncan, em uma declaração publicada pela University of Guelph.

“Nós esperamos que esta pesquisa aumente a conscientização das pessoas em relação ao benefícios para a saúde associados a ingestão de pulsos,” ela disse.

Porém, mais estudos são necessários, os pesquisadores salientam.

“Enquanto esforços para aumentar a ingesta de pulsos continuam, comprovação científica dos benefícios para a saúde são necessários; este estudo aumenta este corpo de evidências,” eles escrevem.

Mesmo assim, “como este estudo foi conduzido em participantes adultos saudáveis, mais informações em relação ao efeito dos pulsos são essenciais em outras populações, tais como obesos, mulheres na pós-menopausa, idosos e indivíduos com risco de diabetes do tipo 2,” eles acrescentam.

Da mesma forma, a avaliação de outros tipos de pulsos que não lentilhas também é fundamental para observar se eles são igualmente eficazes na redução da resposta glicêmica pós-prandial, Dita e seus colegas concluem.

Quando procurada para comentar, Alison Evert, diretora dos programas de nutrição e diabetes na University of Washington Medical Center em Seattle, nos Estados Unidos, nota que pulsos são “fáceis de preparar, de baixo custo e uma adição saudável para qualquer dieta. Existem centenas de variedades ao redor do mundo.”

Entretanto, ela também ressalta que o estudo não analisou os efeitos de pulsos em níveis de glicose pós-prandial quando ingeridos como parte de uma refeição mais convencional, incluindo uma fonte de proteínas e vegetais assim como amido. “As pessoas geralmente não comem só lentilhas ou arroz como refeição,” ela disse.

Fazer uma refeição que contenha uma fonte de proteínas assim como alimentos de alto índice glicêmico “irá resultar também em menor resposta glicêmica pós-prandial,” Alison Evert disse ao Medscape.

Este estudo foi patrocinado pela Agriculture and Agri-Food Canada. Dita Moravek, seus coautores e Alison Evert não relatam relações financeiras relevantes.

J Nutr. Publicado on-line em 11 de abril de 2018. Resumo

Citar este artigo: Lentilhas em vez de carboidratos para cortar pico de glicose pós-prandial - Medscape - 6 de julho de 2018.

#lentilhas

5 visualizações